Benefícios e contraindicações do Pilates para Gestantes






Na gestação ocorrem diversas mudanças no organismo de uma mulher, não apenas hormonais e emocionais, mas também físicas, destacando-se as mudanças posturais. Alteração do centro de gravidade, rotação da pelve, aumento da curvatura lombar e maior elasticidade dos ligamentos, favorecem sintomas como dor lombar, queixa comum das gestantes durante esse período.

Os exercícios para gestantes devem ter o foco no fortalecimento das costas e também dos músculos pélvicos, já que é normal que eles fiquem mais enfraquecidos durante a gravidez. Com o fortalecimento dos músculos, a dor nas costas da gestante diminui, permitindo que ela se movimente com maior facilidade, o que aumenta a sua disposição.

Devido à concentração necessária para fazer os exercícios, ajuda a reduzir o estresse, fazendo com que a aluna tenha total consciência do corpo. Isso também ajuda a evitar posturas que não são adequadas evitando assim o desgaste do corpo desnecessariamente.

Benefícios Gerais

A prática de pilates traz inúmeros benefícios para a mulher durante toda a gravidez, além de também tornar o parto normal mais fácil

– Fortalecimento e alongamento suave dos músculos;

– Melhora da concentração, do equilíbrio e da coordenação;

– Alívio da sensação de cansaço, através do trabalho com a respiração;

– Fortalecimento de braços e pernas, gerando maior vitalidade e ajudando a suportar o sobrepeso;

– Alívio de tensões, afastando os níveis de ansiedade ou estresse;

– Melhora da auto-estima da mulher, pois o grande nível de bem-estar adquirido com a prática do Pilates leva a mulher a se sentir bem consigo mesma, apesar de todas as mudanças em seu corpo;

– Ajuda a evitar a incontinência urinária, por meio do fortalecimento do períneo, além de favorecer o trabalho de parto – ao melhorar a capacidade de estirar e relaxar – e o processo de recuperação no pós-parto, acelerando a cicatrização;

– Movimentos do Pilates são responsáveis por ativar o sistema circulatório, contribuindo para aliviar os inchaços tão comuns dos membros inferiores e as dores.

As aulas de Pilates podem ser muito prazerosas e eficazes ao corpo da gestante e saúde do bebê, mas é indispensável a liberação para a prática da técnica, feita pelo médico acompanhante da grávida nesta fase.

Contraindicações dos exercícios de Pilates durante a gravidez

gravidez-4

Por mais que o Pilates seja um grande aliado durante a gravidez, existem alguns casos no qual não só ele, mas outros tipos de atividades físicas devem ser evitados para que não haja nenhum risco durante a gestação:

  • Disfunções cardíacas importantes – sopro, arritmia, infarto, Cateterismo, aterosclerose, entre outros. Quando a gestante possui alguns desses problemas, é importante passar primeiro por uma avaliação médica, para que ele possa averiguar o caso antes de liberar os exercícios;
  • Disfunção Pulmonar restritiva – são uma categoria de doenças respiratórias que se caracterizam por algum tipo de obstrução das vias aéreas.  Dentre essas disfunções pulmonares existem: asma, bronquiectasias e bronquites;
  • Disfunção placentária – A insuficiência placentária ou disfunção placentária, caracteriza-se por ser uma complicação rara que ocorre durante a gravidez. Quando a gestante passa por este problema, sua placenta não se desenvolve corretamente, ou fica danificada.
  • Várias gestações de risco, com parto prematuro – mulheres com gestação de risco como o caso de placenta descolada por exemplo, ou até mesmo gestantes que já tiveram casos de partos prematuros, devem evitar exercícios físicos;
  • Sangramentos persistentes – ter sangramentos contínuos durante a gravidez é sinal de alerta, por isso, a gestante deve evitar atividades físicas nesse caso e procurar um médico especialista para que nada de grave ocorra durante a gestação;
  • Placenta prévia com 26 semanas de gestação – A placenta prévia ou placenta baixa ocorre quando sua localização se encontra mais abaixo no útero quando o ideal é que ela esteja no alto do útero;
  • Ruptura da membrana – caracteriza-se pelo trabalho de parto prematuro, ou seja, quando a mulher passa a dar os sinais de dar à luz muito antes do que estava previsto, rasgando o saco amniótico antes do início do trabalho de parto.
  • Pré – eclampsia/Hipertensão induzida – é um distúrbio que causa a disfunção dos vasos sanguíneos da gestante;
  • Perda de gestações múltiplas – quando uma mulher já teve muitos casos de perdas de gestação, é importante que ela procure um médico especialista e evite exercícios físicos durante a gravidez.

Você é profissional e quer atender Pilates em Gestantes com segurança?

Conheça o curso Pilates para Gestantes e Baby Pilates e dê um upgrade na sua carreira!

image.png


Comente:

Nenhum comentário