Saiba mais sobre o Pilates para Diabéticos





Como opção para amenizar os efeitos da diabetes e prover melhor qualidade de vida, os exercícios físicos tornam-se excelentes aliados. Se falarmos especificamente do pilates para diabéticos, os benefícios serão ainda maiores.

Além disso, como o sedentarismo é um dos fatores para o aumento do número de pessoas diabéticas, é preciso motivar o paciente, começando com uma rotina leve de exercícios, de modo que ele se adapte a essa nova realidade.

E o pilates tem esse exatamente esse perfil. As atividades são personalizadas para cada paciente e cada caso.

Diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos, causando um aumento da glicose (açúcar) no sangue. O diabetes acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina). A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar dentro das células, para ser utilizado como fonte de energia. Portanto, se houver falta desse hormônio, ou mesmo se ele não agir corretamente, haverá aumento de glicose no sangue e, consequentemente, o diabetes.

Casos da doença no Brasil

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil ocupa a quarta posição entre os países com o maior número de casos de diabetes.

Ao todo são 16 milhões de brasileiros acometidos com a doença, que só nos últimos dez anos cresceu 61,8%.

Essa epidemia tem se agravado, principalmente, em virtude do aumento do sedentarismo e má alimentação da população brasileira.

E, como não há cura para a diabetes, é preciso seguir o tratamento à risca, especialmente no que diz respeito à mudança de hábitos alimentares e aplicação de insulina, em alguns casos.

Tipos

Diabetes tipo 1

No diabetes tipo 1, o pâncreas perde a capacidade de produzir insulina em decorrência de um defeito do sistema imunológico, fazendo com que nossos anticorpos ataquem as células que produzem a esse hormônio. O diabetes tipo 1 ocorre em cerca de 5 a 10% dos pacientes com diabetes.

Pré-diabetes

A pré-diabetes é um termo usado para indicar que o paciente tem potencial para desenvolver a doença, como se fosse um estado intermediário entre o saudável e o diabetes tipo 2 - pois no caso do tipo 1 não existe pré-diabetes, a pessoa nasce com uma predisposição genética ao problema e a impossibilidade de produzir insulina, podendo desenvolver o diabetes em qualquer idade.

Diabetes tipo 2

No diabetes tipo 2 existe uma combinação de dois fatores - a diminuição da secreção de insulina e um defeito na sua ação, conhecido como resistência à insulina. Geralmente, o diabetes tipo 2 pode ser tratado com medicamentos orais ou injetáveis, contudo, com o passar do tempo, pode ocorrer o agravamento da doença. O diabetes tipo 2 ocorre em cerca de 90% dos pacientes com diabetes.

Diabetes Gestacional

É o aumento da resistência à ação da insulina na gestação, levando aos aumento nos níveis de glicose no sangue diagnosticado pela primeira vez na gestação, podendo - ou não - persistir após o parto. A causa exata do diabetes gestacional ainda não é conhecida, mas envolve mecanismos relacionados à resistência à insulina.

Outros tipos de diabetes

Esses tipos de diabetes são decorrentes de defeitos genéticos associados a outras doenças ou ao uso de medicamentos. Podem ser:

  • Diabetes por defeitos genéticos da função da célula beta
  • Por defeitos genéticos na ação da insulina
  • Diabetes por doenças do pâncreas exócrino (pancreatite, neoplasia, hemocromatose, fibrose cística etc.)
  • Diabetes por defeitos induzidos por drogas ou produtos químicos (diuréticos, corticoides, betabloqueadores, contraceptivos etc.).

Benefícios do Pilates

Ainda, é possível sentir os efeitos desde a primeira aula, visto que os exercícios de pilates ajudam a melhorar a combustão da glicose, alterando a forma com a qual o corpo reage à insulina. Vale destacar que a diabetes acontece pela falta ou má absorção da insulina.

Além deste benefício específico para os portadores de diabetes, a prática do pilates também reflete em outras áreas, sendo responsável por:

  • Melhorar a circulação arterial
  • Aumentar a energia do praticante
  • Estabilizar as emoções
  • Melhorar a função intestinal
  • Reduzir automaticamente os níveis de estresse
  • Diminuir os riscos de problemas no coração

A técnica apresenta muitas variações de exercícios e benefícios que ajudariam a prevenir e proporcionar um alívio de dores crônicas.

Pode ser realizada por pessoas que buscam alguma atividade física, por indivíduos que apresentam alguma patologia ou cirurgia musculoesquelética onde a reabilitação é necessária, e também por esportistas que visam melhorar sua performance.

O foco nítido e preciso do método Pilates é exigir que o indivíduo mantenha sua mente concentrada para controlar o powerhouse o tempo todo, através da respiração.

É vital respirar profunda e plenamente e antes de qualquer benefício alcançado com o uso do método, é preciso aprender a respirar corretamente apesar de essa não ser uma conquista fácil.

Qualidade de vida

Ou seja, se hábitos ruins te levaram ao diagnóstico de pré-diabetes ou diabetes, não espere mais para fazer algo por você. A doença não tem cura, mas é possível viver com mais qualidade de vida e sentindo menos os efeitos dela.

Vale lembrar que, além dos exercícios supervisionados por especialistas, o paciente com diabetes deve seguir rigorosamente a dieta e demais recomendações médicas para o seu quadro.


Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui




Comente:

Nenhum comentário