Principios do Pilates para as Gestantes





Olá! Eu sou a Dani e esse texto falará sobre Principios do Pilates para as Gestantes. Entre no nosso grupo de Whatsapp clicando aqui



O Pilates em si, é um Método baseado em seis princípios sendo eles: Concentração, Centralização, Respiração, Fluidez, Precisão e Controle.

Cada um desses princípios tem por objetivo auxiliar o ser humano para a melhora de seu condicionamento físico, além de garantir a boa saúde mental.

Os princípios do Pilates aplicado à gestante auxiliam da seguinte forma:

Concentração: a Concentração é responsável por potencializar a execução correta dos exercícios, auxiliando para um melhor aproveitamento dos mesmos. Na gestação, este princípio tem um papel fundamental na conexão entre mãe e filho.

Centralização: o centro, ou Power House é caracterizado como o centro da força, ou seja, de onde se originam todos os movimentos. Por isso é importante que o mesmo esteja ativado durante os exercícios do método.

Ao utilizar a centralização aplicado à gestante, o mesmo auxilia para fortificação do assoalho pélvico que é uma região muito importante para a mulher durante a gravidez.

Respiração: a respiração no Pilates é feita através da inspiração pelo nariz, e uma expiração com os lábios semiabertos.

Ao respirar de maneira correta durante as aulas de Pilates, a gestante estimula os músculos do assoalho pélvico, abdominais e dorsais a atuarem de forma conjunta, além de colaborar com a circulação do oxigênio no corpo e ajudar no relaxamento.

Fluidez: é o princípio que preza pela leveza durante a execução dos exercícios, ou seja, que auxilia para o domínio sobre qualquer tipo de impacto durante a realização dos movimentos do Método.

Ao utilizar a fluidez durante a prática dos exercícios, a gestante contribui para a garantia dos benefícios do Método.

Precisão e controle: ao realizar os movimentos do Método, é importante que eles sejam executados com precisão e controle para evitar qualquer tipo de compensação. Desta forma, a gestante garante um movimento correto, evitando lesões.

Para realizar uma aula de Pilates com gestantes não é preciso fazer muitos ajustes, você pode dar preferência por exercícios que trabalham as áreas do corpo que são importantes para esse período.

Importante lembrar que não existem exercícios proibidos, apenas alguns que não são tão recomendados pela posição e por poder causar desconforto.

Uma dica para fazer um guia de exercícios para uma aula com gestantes: É essencial que você foque no período gestacional, os três trimestres. Em cada um desses períodos ocorrem mudanças diferentes no corpo, sendo assim é necessário adaptar os exercícios ao condicionamento físico da aluna. Além disso, o seu guia de exercícios deve considerar também as diferenças de cada pessoa.

Quanto aos períodos da gestação, é importante ficar atento as mudanças que ocorrem no corpo da mulher

  • Primeiro trimestre: a gestante muito e intensos sintomas, além do peso e o aumento das mamas e vontade de urinar.
  • Segundo trimestre: o centro de gravidade começa a se deslocar para frente com o aumento da barriga, e consequentemente a lordose aumenta e pode vir a ocasionar dores nas costas.
  • Terceiro trimestre: os sintomas se intensificam e pode acontecer uma dificuldade para respirar, pela localização do bebê perto das costelas. A mulher começa a ficar mais cansada e o centro de gravidade desloca ainda mais para frente, além disso os ligamentos da pelve ficam distendidos.

Se baseando nisso, o instrutor deve realizar seu programa contemplando movimentos da pelve de retroversão e anteversão e principalmente sentada em uma superfície móvel como uma bola.

É importante também lembrar que a musculatura do assoalho pélvico e os adutores devem ser trabalhados durante os 3 trimestres, com uma contratação leve e um relaxamento da musculatura.

Isso porque as vezes lembramos de trabalhar apenas o fortalecimento e a musculatura do assoalho pélvico precisa ser forte e também com uma mobilidade, para poder dilatar e ter flexibilidade para não romper durante o trabalho de parto.

É recomendado que as aulas de Pilates para gestantes sejam feitas com duas a três vezes por semana, e apenas até o oitavo mês de gestação, porém o que define a hora de parar é o tamanho e peso da barriga. Lembrando que você como instrutor deve ficar atento ao conforto e grau de dificuldade da aluna.

Você é profissional e quer atender Pilates em Gestantes com segurança?

Conheça o curso Pilates para Gestantes e Baby Pilates e dê um upgrade na sua carreira!



Comente:

Nenhum comentário